sábado, 25 de fevereiro de 2012

INSTRUMENTOS


Os instrumentos mágicos fazem parte de várias tradições, na magia dos dragões não seria diferente. Todos os instrumentos utilizados para as práticas ritualísticas possuem uma função e ação. A busca pelos seus instrumentos pode se tornar uma aventura mágica e repleta de simbolismo, basta que você se conecte com ela de verdade para mergulhas nesse caldeirão de alquimia e transformação.
Os instrumentos possuem um uso semelhante as demais vertentes de bruxaria, porém temos alguns usos diferentes e itens variados.

Cálice:
O uso do cálice é praticamente o mesmo do uso na wicca e em algumas tradições, simboliza o elemento água e é usado para oferendas e consagrações. Para os dragões é interessante possuir dois, um para o elemento água e outro para oferendas, caso você tenha o hábito de oferecer algo sempre pode mantê-lo no altar, do contrário após o uso guarde  e volte ele para o altar quando achar e sentir necessário. O cálice pode ser de diversos materiais, isso varia de acordo com cada magista, variando também do objetivo. Os materiais mais comuns são vidro, cobre,   alumínio, porcelana e resina. Lembrando que os cálices de metal não é indicado ficar muito tempo com líquidos, isso pode e irá danificar sua peça.

Varinha:
Usada para canalização de energia, abertura de portais e transmissões energéticas com o plano dos dragões, ele pode ser de uma madeira especifica como: salgueiro, sabugueiro, louro, carvalho entre outros de acordo com as preferências do mago ou de seu guardião. Muitas vezes as varinhas podem armazenar uma determinada magia, força ou energia para ser utilizada posteriormente.

Pentagrama dos Dragões:
Possui a função de armazenamento de energia, usado também para energização de objetos e proteção da área ritual. Ele pode ser usado como portal de comunicação com o reino Elemental. O ideal é que todos os seus utensílios que serão usados para os dragões, possuam imagens deles para facilitar o acesso e a comunicação com seu reino. O pentagrama pode ser feito por você mesmo usando desde materiais como pedras e madeira, até mesmo em metal. O pentagrama funciona literalmente como uma chave apara a esfera dos dragões, sendo usado muitas vezes como item de proteção e também de cura. Ele é um item essencial em seu altar, pois muitas vezes ele é a âncora energética do seu rito.

Cetro:
Ele pode ser usado para se conectar o reino dos dragões, ele ajuda a abrir portais e direcionar energias tanto para cura como para encantamentos, como todo o restante dos utensílios é interessante que o cetro possua imagens referenciais aos dragões, e ainda pode possuir cristais, pedras entre outros objetos que o mago sentir que possa ser colocado nele. O cetro mostra realeza e quando encantado e energizado mostra que quem o possui pode caminhar entre os planos. Esse item é um dos mais fortes e poderosos entre os utensílios, mas também o item mais difícil de ancorar uma energia devido a responsabilidade que ele necessita. O portador de um cetro deve fazer por merecê-lo, pois ele é instrumento que se necessita de aprendizado, disciplina e prática para poder portá-lo com essência (núcleo de vida).


Punhal ou Athame:

Com praticamente a mesma função do athame na wicca, o punhal é utilizado para canalização e armazenamento de energia, cortes de baixas vibrações e como instrumento de defesa para esses e outros planos, lembrando que ele nunca é utilizado para atacar. O mesmo deve possuir referências de dragões. Ele também pode ser usado para cunhar símbolos, alfabetos e afins em velas e em locais diversos. Se possível grave na lâmina dele seu nome em algum alfabeto místico, assim ele garantirá sua proteção e também ganhará um pouco de sua personalidade mágica.

Espada:

A espada é um instrumento de muito poder e responsabilidades, na magia dos dragões ela é usada para lançamentos de círculos, limpeza de locais e áreas rituais. Nem todos os praticantes de magia, em especifico da dos dragões possuem espada, os que possuem detém grandes responsabilidades. Nesse tipo de magia ela representa o guerreiro que escolhe ao lado de grandes mestres a lutar por causas nobres e valores sejam nesse ou em outros planos. E necessário batizar sua espada, dar a ela um nome que seja inspirador e mágico podendo escrever em sua lâmina esse nome em algum tipo de alfabeto mágico. Caso sentir que não está preparado para possuir uma espada, encare batalhas menores usando seu punhal, lembrando que a espada não deve ser vista como um status, mas sim como um comprometimento com valores e ligações nobres.

O olho do dragão:
Um artefato muito poderoso e útil na magia dos dragões, muitos não conhecem ou não sabem utilizar com propriedade todo o seu potencial. O olho de dragão pode variar de formato e material, indo de pequenos espelhos até pedras preciosas lapidadas.
Esse artefato é um portal de acesso direto a dimensão dos dragões ou a um dragão em especial, por esse motivo tem se utilizado muito o espelho para essa finalidade, porém inicialmente citado em alguns textos originalmente o olho de dragão era visto como uma gema com uma lapidação delicada em uma pedra de extrema forte, associada ao seu dragão guardião. Muitos fazem uma associação do olho de dragão com a dracônia,  pedra que fica muitas vezes alojada na testa, garganta, peito ou dorso do dragão. A dracônia trás a essência mais pura do dragão, sua magia em estado limpo e puro, podemos dizer que ela é uma manifestação material da alma de um dragão.
O olho de dragão possibilita você entrar em contato com um determinado portal ou local que esteja seu guardião e através dele se conectar de uma forma mais rápida. Também utilizado para proteção deixando aberto no caso de espelho ou apenas no local em caso de gemas, esse olhos agirão como olhos de fato, pois afinal ali é uma janela por onde quem está do outro lado pode observar atrair ou repelir uma energia ou situação que possa vir a te prejudicar.

O livro dos dragões:

É basicamente o livro das sombras utilizado na magia tradicional, esse livro será seu diário de viajem onde você pode anotar suas experiências astrais, escrever seus ritos e inspirações de nossos amigos. O livro deve possuir imagens deles o que ajuda a dar mais energia, É importante que ele seja consagrado para a magia dos dragões, junto com os demais instrumentos. Você pode deixar esse livro próximo de você sempre que for ritualizar com os

dragões, isso fará com que ele receba energia e também facilite as anotações caso receba algo durante o processo.

Totem:

As imagens de dragões são bem vindas nessa magia, eles gostam de serem vistos em representações isso atrai sua simpatia e gentileza. O totem ajudará você criar uma canal, ele funcionará como um receptor, ou seja, facilitará o contato com eles. O totem deve ser consagrado e dado um sopro de vida e energia a ele, você pode ter vários totens e lembrando que todos devem ser consagrados e despertos para que possam receber a energia de vida e canal. Muitas vezes você poderá adquirir uma imagem e através dela um dragão se manifestar, isso é bem comum.

Existem alguns itens que podem ser inseridos no altar como, por exemplo:

Castiçais: O ideal é que possua três, sendo um para a ordem, um para o caos e um neutro. Se desejar pode manter também um para cada direção/elemento.
Caldeirão/Pira/Tacho: Utilizado para aceder o fogo, queimar pedidos ou banimentos e também para magias e alquimias.
Incensário

Muitos outros itens irão surgindo ao longo da sua caminhada, às vezes itens específicos solicitados pelo seu dragão ou dragões. Não se prenda a lista, lembre-se de que eles sempre estarão ao seu lado para lhe ajudar e lhe mostrar o melhor caminho. Confie!

3 comentários:

  1. O calice também não consegui encontrar nada com dragões lá na loja Old Religion

    ResponderExcluir
  2. pode ser qualquer caldeirão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qualquer um que seja apenas usado para Dragões!!!

      Excluir